NO MOMENTO

Pernambucana diz ter doado 335,2 litros em sete meses e quer entrar para o Guinnes

Michele Rafaela obtém o excedente de 1,5 litros por
dia. (Foto: Ederval Trajano/ Acervo pessoal)

Enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que apenas 38% das crianças do planeta são aleitadas pelas mães até os seis meses, algumas mulheres têm produção que ultrapassa o normal. De acordo com o Guinness World Records, a maior doadora de leite no mundo é a norte-americana Sara Pascale, com 331,22 litros. No entanto, uma brasileira de Pernambuco diz ter batido este recorde com 335,2 litros, doados em sete meses para instituições do estado.

Michele Rafaela Maximino, de 31 anos, é mãe de três filhos, pesa 53kg, diz ser saudável e obtém o excedente de 1,5 litro de leite por dia. “Eu pensava que era a produção normal, até que passei a pesquisar sobre aleitamento”, afirma. E o excesso acabou mudando os rumos dela. “Eu era técnica de enfermagem e hoje sou dona de casa. Abandonei a profissão para doar. Agora eu tenho outras famílias”, diz Michele Rafaela.

Início das doações

A dona de casa mora na cidade de Quipapá, Mata Sul de Pernambuco, e começou a doar em fevereiro, quando esteve no Recife. Desde então, encontrou um banco mais perto, no Hospital Jesus Nazareno, em Caruaru, Agreste. Nesta segunda-feira (30), ela doou oito litros à unidade e recebeu um certificado pelo histórico de ajudas.

Segundo a médica Flora Freitas, diretora do Hospital Jesus Nazareno, há 39 doadoras registradas no banco e Michele Rafaela é excepcional. “O habitual é a mulher doar um litro de leite por semana”, informou. Ederval Trajano afirma que foram realizados vários exames que atestaram normalidade. “Ela fez até o de prolactina [hormônio estimulante das glândulas e mamas], que está alto, mas compatível à produção saudável”, diz.

Doações não prejudicaram amamentação das crianças, diz doadora. (Foto: Ederval Trajano/ Arquivo Pessoal)

Os assunto composto neste site são retirados das redes em geral.
 
Copyright © 2014 FuxicoNews