NO MOMENTO

Com 90% do corpo queimado Terri Calvesbert se prepara para ir a faculdade

queimadura
Agora, aos 16 anos, Terri Calvesbert se prepara para encarar a faculdade 
Foto: Reprodução / Facebook

A história de Terri Calvesbert é de superação e inspiração. Aos 16 anos, ela se prepara para entrar na faculdade. Até aí, tudo bem. A diferença é que a menina passou a maior parte da vida em um hospital porque sofreu um grave acidente quando tinha quase dois anos de idade. Ela teve 90% do corpo queimado por causa de um incêndio em casa, que começou com uma guimba de cigarro que a mãe, Julie Minter, deixou cair dentro do berço.

Por conta de tudo isso, a entrada na faculdade é uma conquista ainda mais importante para Terri. Ela vai estudar veterinária na Otley College, na Inglaterra.

queimadura
Terri Calvesbert quando era bebê 
Foto: Reprodução / Facebook

queimadura
Terri Calvesbert teve 90% de seu corpo queimado quando estava perto de completar 2 anos 
Foto: Reprodução / Facebook

Apesar de toda a ansiedade, a jovem diz que está um pouco preocupada com a nova fase.

“Tenho medo de deixar a escola onde fiz muito amigos”, contou Terri Calvesbert ao tabloide britânico The Sun. O pai, Paul Calvesbert, sempre esteve ao lado da filha e afirma que não acreditava que veria este momento.

“Eu nunca imaginei que a veria ir para a escola. Na verdade, eu nunca pensei que veria a minha filha crescer. Terri é uma verdadeira guerreira”, afirmou Paul Calvesbert.

queimadura
Terri Calvesbert com as amigas para comemorar seu aniversário de 16 anos 
Foto: Reprodução / Facebook

A admiração pela história de Terri não é só por parte da família. No Facebook, há uma página dedicada a sua história. O nome da fan page é “Terri é uma inspiração”.

Vontade de ajudar

Quando era mais nova, o sonho da menina era trabalhar em um hospital.

“Queria trabalhar no hospital ajudando as pessoas ou dirigindo uma ambulância. Acho que essa vontade veio porque passei muito tempo no hospital quando era mais nova. Depois, achei que quisesse trabalhar com crianças. Mais tarde, percebi que trabalhar com animais seria mais fácil do que com crianças”, disse.

Sobre o passado, Terri afirma que conseguiu seguir em frente. Ela ainda tem pesadelos à noite, mas procura não focar muito nesse aspecto.

“Dividir com as pessoas o que aconteceu comigo me ajuda. Você percebe que não está sozinho nessa”, desabafa a menina, que admite não saber se um dia saberá toda a história sobre o incêndio.

Com a mãe, ela não tem nenhum contato. Mas já tentou uma aproximação.

“Eu tentei, mas não adiantou. Eu segui em frente. Estou pensando no futuro”, comentou. A figura feminina que ela tem como referência é Nicky, de 45 anos, com quem seu pai se casou.

Terri Calvesbert posa com seu pai, Paul Calvesbert, e sua madrasta, Nicky 
Foto: Reprodução / Facebook

Para reconstruir a pele do rosto, Terri já passou por 50 cirurgias. Mais operações ainda estão por vir. Os médicos concordaram em tentar reconstruir a face da menina quando ela chegar aos 18 anos. Apesar de estar de olho na faculdade e pronta para a mudança na vida, há uma coisa que ela quer manter igual: Terri pretende continuar ajudando pessoas com queimaduras e a ser a embaixadora da instituição de caridade The Healing Foundation.

Os assunto composto neste site são retirados das redes em geral.
Fonte:
 
Copyright © 2014 FuxicoNews